Diário de Londres (9)

Não dormi muito bem, muito em função da ansiedade de ir pela primeira vez a Wimbledon e de quebra para acompanhar a disputa do bronze em simples, nas duplas femininas e mistas. Ainda podia até rolar uma troca, quem sabe com um sérvio maluco, e eu acabar vendo a final. Seria um dos ápices da minha viagem olímpica a Londres.

Só que tudo ruiu no caminho para Wimbledon. Inexplicavelmente, o ingresso que estava no meu bolso caiu em algum lugar no metrô e só fui perceber quando estava a algumas estações de chegar e vi um cara vestido com a camisa do Federer. Fui checar os bolsos: carteira ok, mapa ok, bilhete do metrô ok, ingresso….gone!!!

Voltei para casa na esperança de ter esquecido lá, mas como eu temia não fora isso. Ainda tentei ligar lá na Tamoyo Turismo, a empresa oficial do COB, mas disseram que não podiam fazer nada. Num último suspiro, passei na estação aqui do lado para perguntar se não tinha um achados e perdidos do metrô, mas novamente nada.

Fiquei totalmente desolado, acho que foi o dia mais melancólico do ano. Confesso que até agora ainda não superei totalmente o baque. Talvez pudesse ter ido lá tentar a sorte ou ver se conseguia ver tudo do Henman Hill (por 10 módicas libras, é claro), mas o desânimo era tanto que acabei mesmo ficando em casa e acompanhei algumas coisas daqui, como o bronze do Scheidt.

E é isso por hoje. Amanhã espero ter melhores notícias.

Anúncios
Explore posts in the same categories: causos, olímpicos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: